EM PAUTA:
Projeto de Lei complementar 02 de 27 Agosto de 2018

Biodigestor e queimadas em Chapadão do Céu estão poluindo o meio ambiente

O município de Chapadão do Céu já foi destaque por diversas vezes em noticiários locais e nacionais, pela preocupação com o meio ambiente. A conscientização da população em relação à separação do lixo e o trabalho feito na Usina de Reciclagem por uma equipe de profissionais competentes são motivo de orgulho e referência para outros municípios.

Porém quando o assunto é a unidade de tratamento de esgoto a realidade é muito diferente, durante os seis anos do mandato do atual prefeito o problema vem se tornando cada vez maior, vazamentos de esgoto que corre a céu aberto direto para o Rio Água Amarela preocupam a população.

 

Esgoto corre a céu aberto em direção ao Rio Água Amarela

A Câmara de Vereadores já encaminhou inúmeros pedidos para que sejam tomadas providências para que este problema no biodigestor seja resolvido, porém até o momento nenhuma atitude foi tomada.

Durante os seis anos que o atual prefeito administra Chapadão do Céu já passaram pelos cofres municipais mais de 260 milhões de reais, mesmo com uma arrecadação bem superior a muitos municípios, problemas como o biodigestor continuam sem solução.

 

Queimadas são realizadas com frequência no local

Em uma demonstração de desrespeito com o meio ambiente, além do esgoto que corre a céu aberto até o rio Água Amarela, com autorização do chefe do executivo são realizadas queimadas frequentes de galhos, folhas, entre outros, desrespeitando assim a Lei Municipal que proíbe tal prática em Chapadão do Céu.

É lamentável que em uma região com as mais lindas nascentes de àguas cristalinas, seja poluída pelo esgoto de nossa cidade. Esgoto este que a população paga pelo seu tratamento, sendo a taxa de 50% do valor da àgua para as residências e 60% para os comerciantes.